Papa Francisco ganha queijo Canastra de presente no Vaticano

O Papa Francisco ganhou nessa segunda-feira (3/10), no Vaticano, em Roma, na Itália, um queijo Canastra produzido na cidade de Piumhi, na região Oeste de Minas, na Serra da Canastra. O queijo foi levado pelo padre Patrick Samuel Batista, natural de Piumhi, mas pertencente à Diocese de Luz.

Desde 2019, o padre trabalha na CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), atualmente como subsecretário adjunto geral. Ele foi a Roma acompanhar Dom Joel Portela Amado, que é secretário geral da Conferência, para tratar da 59ª Assembleia Geral da CNBB, e teve a oportunidade de se encontrar com o Papa Francisco.

"Quando pensei na visita, pensei em levar de presente algo que representasse a nossa região, e nada melhor do que um queijo canastra. Expliquei ao Papa como ele é feito, o envolvimento das famílias e as belezas naturais da nossa região, dentre elas a nascente do Rio São Francisco", contou o padre Patrick.

Ele disse que o Santo Padre ouviu atentamente as explicações, abriu um sorriso de alegria e deu a sua bênção. "O Santo Padre abençoou, especialmente, a todos os mineiros", contou, feliz, o padre Patrick.
O legítimo queijo Barão da Canastra entregue ao Papa para degustação é premiado com medalhas nacionais e internacionais e produzido na cidade de Piumhi pela mestre queijeira Larissa Goulart.
"Ficamos extremamente honrados com essa graça do nosso queijo chegar até a Santidade, o Papa , pela intercessão do nosso amigo, Padre Patrick, e explicá-lo a forma tradicional de produção e sobre a nossa região", disse a mestre queijeira.


Segunda vez

Esta não foi a primeira vez que o Papa Francisco recebeu um mimo de Piumhi. Na primeira semana de agosto, uma brasileira de São Paulo, em viagem ao Vaticano, presenteou o Papa Francisco com uma garrafa de cachaça, como ato descontraído, em alusão à fala dele sobre os brasileiros em 2021: "Não tem salvação. Muita cachaça e pouca oração".
O presente saiu diretamente do alambique do empresário André Guimarães, que há 15 anos trabalha com o rótulo "Vale da Canastra", em Piumhi. A cachaça foi entregue ao pontífice no dia 6 de agosto, em uma programação de audiência privada com o líder católico, pela estudante Cristina Chain, que integrou um grupo de 180 jovens de dez países ao redor do mundo, em uma visita a Roma.