CERÂMICAS DO PERÍODO PRÉ-COLONIAL SÃO ENCONTRADAS DURANTE ESCAVAÇÃO DE OBRA EM PIUMHI

Materiais foram localizados durante serviço da concessionária AB Nascente das Gerais e encaminhados para o Museu Arqueológico do Carste do Alto São Francisco (MAC), em Pains.

Foto:IPHAN

Foto:IPHAN

Pedaços de cerâmica e louças do período pré-colonial foram encontradas durante escavação da concessionária AB Nascentes das Gerais, em Piumhi. Segundo a empresa, os materiais estão relacionados a provável ocupação indígena no local. A informação foi divulgada na última sexta-feira (15).

O local onde os materiais foram encontrados pertence a área denominada como Sítio Arqueológico 'Caxambu' e fica no trecho da MG-050, que é de responsabilidade da Nascentes das Gerais.

Para o arqueólogo responsável que acompanha as escavações, Wagner Magalhães, os trabalhos de resgate e monitoramento que são desenvolvidos na área do sítio atendem a determinação de portaria federal de pesquisa expedida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que visa garantir a salvaguarda e proteção de todo e qualquer vestígio associado aos antepassados.

"Todo esse cuidado que a AB Nascentes das Gerais tem tomado em garantir a execução de uma obra respeitando a preservação do patrimônio cultural é de suma importância, pois visa não apenas respeitar a legislação que garante a sua preservação, mas especialmente por possibilitar a população local conhecer um pouco da história dos povos que ocuparam a região antes mesmo da cidade de Piumhi ser formada", conclui.

Os materiais encontrados foram encaminhados para salvaguarda, já com o devido endosso patrimonial, para o Museu Arqueológico do Carste do Alto São Francisco (MAC) em Pains. O espaço é homologado pelo Iphan e Instituto Brasileiro de Museus.

Outras peças históricas

Segundo informações da concessionária, há também materiais já encontrados como restos de louças e telhas, com possibilidade de terem pertencido aos colonos de origem portuguesa que, segundo arqueólogos, viveram no local no século XVIII.