ASSOCIAÇÃO DE CAPITÓLIO LAMENTA NÍVEL DA REPRESA DE FURNAS E EFEITO PARA TURISMO

Empresários locais dizem que convivem com o nível reduzido da represa há quase uma década

Cidade é conhecida pelos cânions e cachoeiras no lago de Furnas

Cidade é conhecida pelos cânions e cachoeiras no lago de Furnas

A estratégia do governo de baixar o nível do reservatório da hidrelétrica de Furnas, em Minas Gerais, para priorizar a geração de energia na crise hídrica decepcionou os negócios turísticos de Capitólio, cidade vizinha conhecida como Mar de Minas, que se prepara para a retomada com o avanço da vacina. Empres√°rios locais dizem que convivem com o nível reduzido da represa h√° quase uma década, mas agora pode ficar abaixo do esperado na época mais seca do ano, que começa no inverno.

Eliz√Ęngela Alves, presidente da Ascatur (Associação dos Empres√°rios de Turismo de Capitólio), diz que não h√° risco de seca no trecho do lago de Furnas que banha a cidade. Ele deve seguir naveg√°vel, mas a redução preocupa o setor j√° fragilizado pela pandemia.

Alves afirma que os riscos de navegação aumentam nos passeios de lancha, um das principais atrativos de Capitólio. Alguns pontos de parada ficam comprometidos quando o nível da √°gua é reduzido, segundo Paulo Henrique Leite, dono da Pousada do Rio Turvo. "Temos outras atrações, mas, se o lago estiver em cota m√°xima, é o sonho para a região", diz ele.