PACHECO CONVERSA COM LULA E DIZ A PETISTA QUE ELE TERÁ 'TODA COLABORAÇÃO' DO SENADO

Presidente do Senado telefonou para Lula para parabenizá-lo pela vitória. Neste domingo (30), Pacheco disse que também ligaria para Jair Bolsonaro, candidato derrotado do PL à reeleição.

Rodrigo Pacheco durante sessão solene dos 200 Anos da Independência - Foto: Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Rodrigo Pacheco durante sessão solene dos 200 Anos da Independência - Foto: Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), conversou por telefone nesta segunda-feira (31) com o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e afirmou ter dito ao petista que ele terá no Senado "toda a colaboração" para resolução dos "problemas enfrentados pelos brasileiros".

Neste domingo (30), em entrevista no Senado, Pacheco já havia cumprimentado publicamente Lula pela vitória na eleição presidencial e disse que ligaria para o petista e para o candidato derrotado do PL à reeleição, presidente Jair Bolsonaro.

"Há pouco, liguei para o presidente Lula, eleito neste domingo. Dei a ele os meus parabéns pela vitória e disse também que encontrará no Senado toda a colaboração, com a devida interlocução democrática, para resolvermos os reais e urgentes problemas enfrentados pelos brasileiros", afirmou Pacheco em uma rede social.

Até a última atualização desta reportagem, Bolsonaro não havia se manifestado publicamente sobre o resultado da eleição.

O presidente do Senado – que chegou a ser anunciado como pré-candidato do PSD à Presidência da República, mas desistiu de disputar – não declarou apoio a nenhum candidato na eleição para o Palácio do Planalto.

Pacheco foi eleito pelos colegas para presidir o Senado em 2021. O mandato dele à frente da Casa termina no começo de 2023, quando ele poderá concorrer novamente à função.

O senador por Minas Gerais chegou ao comando do Senado em 2021 com o apoio de Jair Bolsonaro e de 10 partidos, entre os quais o PT.