Notícias - Brasil

Por O Tempo

25/03/2020 16:07:24 atualizado há 5 dias

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), cancelou a votação Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o vice-presidente da Casa, Antonio Anastasia (PSDB), divulgaram nota conjunta em que criticam o pronunciamento feito pelo presidente Jair Bolsonaro em cadeia nacional de rádio e televisão na noite desta terça-feira (24).

 

Segundo eles, neste momento grave de pandemia do novo coronavírus, o país precisa de uma “liderança séria, responsável e comprometida com a vida e a saúde da população”. Em pronunciamento, Bolsonaro disse que a pandemia do novo coronavírus é uma "gripezinha", criticou a imprensa e defendeu o fim da quarentena. 

 

Alcolumbre e Anastasia ainda consideraram "grave" a declaração do chefe do Executivo de “ataque às medidas de contenção ao Covid-19”, na contramão das ações adotadas por outros países e sugeridas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). 

 

“Reafirmamos e insistimos: não é momento de ataque à imprensa e a outros gestores públicos. É momento de união, de serenidade e equilíbrio, de ouvir os técnicos e profissionais da área para que sejam adotadas as precauções e cautelas necessárias para o controle da situação, antes que seja tarde demais”, diz trecho da nota.

 

Ainda segundo eles, a nação espera de Bolsonaro, mais do que nunca, “transparência, seriedade e responsabilidade". “O Congresso continuará atuante e atento para colaborar no que for necessário para a superação desta crise”, completaram.

 

Reações

 

O  líder do Democratas no Senado, o mineiro Rodrigo Pacheco, também se manifestou. Ele cobrou do governo federal unidade no discurso. 


"A fala do presidente não esclarece. Ao contrário, gera dúvida sobre o comportamento a ser seguido pela população, cuja boa parte é formada não por atletas, mas por idosos, diabéticos, hipertensos, estressados e deprimidos", declarou.