QUEIJARIA DE DELFINÓPOLIS É PREMIADA COM 9 MEDALHAS NO 2º MUNDIAL DO QUEIJO

QUEIJARIA DE DELFIN"POLIS É PREMIADA COM 9 MEDALHAS NO 2º MUNDIAL DO QUEIJO


Uma queijaria artesanal de Delfinópolis, chamou atenção pelo número de premiações conquistadas no Segundo Mundial do Queijo do Brasil, realizado em São Paulo e que premiou os melhores queijos do mundo.


A Queijaria Reserva do Lago tem apenas dois anos de fundação e faturou nove medalhas na competição, despontando como uma grande produtora do Canastra, queijos autorais e outros produtos à base de leite cru, como requeijão.


A queijaria da região disputou de igual para igual com produtores de queijos e produtos lácteos de 11 países, como França, Itália, Inglaterra, México e Estados Unidos. Das nove medalhas faturadas pela queijaria dos sócios Thiago Vilela Tristão e Celso Lopes, uma é de ouro (requeijão caipira com raspas de tacho); seis são de prata (dois queijos Canastra de 30 e 60 dias de maturação, dois queijos autorais, um frescal temperado e um requeijão caipira); e duas medalhas de bronze (um Canastra maturado em 30 dias e um queijo autoral feito com leite cru e massa prensada).


Agrônomo, Tristão administra a fazenda em Delfinópolis, que fica na região da Mata, a 8km da cidade.


Ele resgatou a tradição da família da avó do sócio Lopes, Ernestina Lopes, de 98 anos, que vive no Vale da Gurita e produziu queijos Canastra até os 90 anos.

Comentários